Notícias

"Podemos ser líderes mundiais em florestas energéticas"

Florestas são fontes energética por essência: limpa, sustentável e segura, compatíveis com a maioria dos solos e com a faculdade de transformar o árido e escasso em riqueza verde.

Penso que florestas do ponto de vista da sustentabilidade são um bem de importância ímpar.

Hoje com o domínio tecnológico alcançado às custas de extrema dedicação de todos ligados à atividade de silvicultura,  nos tornamos capazes de produzir florestas em locais pouco favoráveis ao desenvolvimento de outras atividades, propiciando  substancial melhora do poder aquisitivo e da qualidade de vida de populações em regiões onde num passado recente compartilhavam de um horizonte restrito.

Atualmente podemos verificar com  facilidade o forte desenvolvimento de cidades que outrora se ressentiam da escassez de possibilidades, sustentado agora por florestas em seu entorno, que propiciaram ou propiciarão  o desenvolvimento industrial, voltado dentre outros  para a indústria madeireira, de celulose, papel ou siderurgia a carvão vegetal.

Importante notar que existem dois tipos de indústrias orbitando as florestas: as que as criam para depois se implantarem e as que se implantam em locais onde elas já existem.

Certo é que em ambas situações o que se vê é geração empregos, com melhoria da condição social como um todo, e com preservação enfática  ao meio ambiente, ao contrário do que alguns defendem.

No âmbito profissional, conduzo o plantio de florestas para produção de carvão vegetal - fonte de energia para o processo produtivo do ferro gusa - de forma sustentável, para as usinas siderúrgicas do Grupo Vetorial.

Florestas que trazem o equilíbrio necessário ao desempenho da atividade como  indústria de transformação primária que por sua vez são base para outras indústrias como a da construção civil, automobilística e diversas outras, com papel de grande relevância  social.

Segundo publicação de 2010 do Documento técnico Siderurgia no Brasil, publicado pelo  Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), organização ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT), "A Siderurgia  a carvão vegetal é uma peculiaridade da indústria siderúrgica  brasileira ".

Essa publicação demonstra de forma evidente a importância das florestas como fonte energética  para uma siderurgia sustentável ambientalmente. Esse aspecto diferencia o Brasil, propiciando a condição de produtor mundial de ferro gusa e aço verde.

Atualmente, com o aprimoramento genético das florestas de eucalipto, resultado de vasto investimento em pesquisas, principalmente da iniciativa privada, com resultados obtidos ao longo de anos, dado a característica do longo ciclo das florestas, alcançamos ganhos volumétricos substanciais e, da mesma forma , ganhos em energia contida por hectare florestado.

O Brasil possui forte aptidão para silvicultura, com extensas áreas disponíveis e carentes de recuperação, fruto da degradação sofrida ao longo de anos de exploração de baixa tecnologia em diversos segmentos.

Precisamos agora de forte apoio governamental para que possamos expandir verticalmente nossas áreas plantadas, buscando substituir o consumo de madeira nativa para energia, que hoje ainda é considerável, , para buscarmos a auto-suficiência em florestas  plantadas, de forma ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente sustentável.

Adicionalmente e de forma muito importante, ainda em fase final de desenvolvimento, a partir dos gases gerados no processo de carbonização, temos a possibilidade da geração de energia elétrica em escala industrial,  seguindo os mesmos preceitos ambientais, sociais e econômicos  que orientam os plantios de florestas e os modernos conceitos de carbonização.

Por fim, faço referencia a dados publicados pelo departamento de pesquisas da Esalq-USP que apontam que no mundo, três bilhões de pessoas utilizam florestas nativas como fonte de energia e que o Brasil é o terceiro colocado nesse ranking, atrás apenas da China e Índia, tendo a madeira como sua quarta fonte energética, atrás apenas do petróleo, cana de açúcar e hídrica.

Podemos assim entender com facilidade e mais uma vez de forma conclusiva dizer que com o devido apoio do Governo Federal, poderemos alavancar e liderar diante do mundo, o plantio e utilização de Florestas Energéticas, e com isso colhermos benefícios sólidos para a sociedade.
Fonte: Revista Opiniões
VoltarVoltar para a listagem de notícias
Vetorial

Rua Alberto Néder, n° 328 | 8° andar | Centro | 79020-336 | Campo Grande - MS | Fone +55 67 3389-0700
Avenida Bias Fortes, n° 382 | 15º Andar | Lourdes | 30170-010 | Belo Horizonte - MG | Fone +55 31 3261-5777

Acessar Webmail